31 de março de 2012

Sinto, ao ler essa notícia, vergonha de ser brasileiro







A Justiça Brasileira!!!


Isso foi exibido em todos os telejornais noturnos na quinta feira.

Paulo, 28 anos, casado com Sônia, grávida de 04 meses, desempregado há dois meses, sem ter o que comer em casa foi ao rio Piratuaba-SP, a 5km de sua casa pescar para ter uma 'misturinha' com o arroz e feijão, pegou 900gr de lambari, e sem saber que era proibido a pesca, foi detido por dois dias, levou umas porradas. Um amigo pagou a fiança de R$ 280,00 para liberá-lo e terá que pagar ainda uma multa ao IBAMA de R$ 724,00. A sua mulher Sônia grávida de 04 meses, sem saber o que aconteceu com o marido que supostamente sumiu, ficou nervosa e passou mal, foi para o hospital e teve aborto espontâneo. Ao sair da detenção, Ailton recebe a noticia de que sua esposa estava no hospital e perdeu seu filho, pelos míseros peixes que ficaram apodrecendo no lixo da delegacia.

Quem poderá devolver o filho de Sônia e Paulo?

Henri Philippe Reichstul, de origem estrangeira, Presidente da PETROBRAS.

Responsável pelo derramamento de 1 milhão e 300 mil litros de óleo na Baía da Guanabara. Matando milhares de peixes e pássaros marinhos. Responsável, também, pelo derramamento de cerca de 4 milhões de litros de óleo no Rio Iguaçu, destruindo a flora e fauna e comprometendo o abastecimento de água em várias cidades da região. Crime contra a natureza, inafiançável.

Este camarada encontra-se em liberdade e pode ser visto jantando nos melhores restaurantes do Rio e de Brasília.

Esta é uma campanha em favor da VERGONHA NA CARA.

Eu já divulguei, e você? Faça sua parte.

Crédito:

Recebi por e-mail de Adolpho de Paiva Faria Jr, Mogi das Cruzes, SP.

Um comentário:

  1. Recebi um e-mail do advogado José Beraldo - Mogi das Cruzes,SP, questionando as razões de ter vergonha de ser brasileiro. Vale a pena reproduzir a resposta que dei para ele:
    Estou decepcionado com o nosso Brasil e, também com os nossos irmãos advogados.

    A história demonstra que em nosso país foram os advogados os grandes responsáveis pela luta dos direitos e garantias fundamentais que hoje são usufruídas pelos cidadãos. Temos grandes exemplos disso, e você, tenho certeza, poderá lembrar-se de vários deles.

    Os advogados e a OAB sempre estiveram engajados na luta em busca de um país que fosse mais justo, fraterno, onde a liberdade e a igualdade fosse uma realidade.

    Apesar de o exercício da advocacia seja um ministério privado, ela possui um múnus público e o advogado não pode deixar de se transformar em um agente que contribui para que o Direito acompanhe a evolução da sociedade. Ele não pode ficar omisso diante de tanta corrupção e impunidade.

    Veja um dos mandamentos que um professor preparou para os alunos da Universidade Mackenzie:

    “O direito é a mais universal das aspirações humanas, pois sem ele não há organização social. O advogado é seu primeiro intérprete. Se não considerares a tua como a mais nobre profissão sobre a terra, abandona porque não és e nunca serás advogado."

    Atualmente o advogado e a OAB não lutam por causa alguma. Deixaram de ser intérpretes da sociedade.

    Vejam que sequer as prerrogativas profissionais são preservadas.

    Hoje quando se abre um jornal no nosso país não é raro nos defrontarmos com escândalos no mundo político. Esse mal estar coletivo silencioso nos dá uma sensação de impotência: passamos a tolerar a corrupção e a impunidade, no aguardo de mais e mais casos...

    Tenho certeza que você, como eu, não podemos deixar de exigir que pelos menos os advogados e a OAB façam alguma coisa pelo nosso Brasil.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.