1 de setembro de 2012

Joaquim Barbosa – esse sim é o cara.






Todos se lembram quando o presidente Obama disse que “Lula é o cara”. Por certo o mandatário americano ainda não conhecia Joaquim Barbosa, ministro do nosso STF, e relator do processo do mensalão.

O iminente ministro disse ontem que não se julgava herói, mas sim um “barnabé” do processo.

Vale a pena ler a reportagem publicada na Folha de São Paulo, Poder, cujo link segue abaixo.

Reproduzo, na íntegra, para os leitores do meu blog, e em homenagem a esse grande brasileiro.

Joaquim Barbosa rejeita rótulo de herói e diz que é 'barnabé'

O relator do processo do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa, recusou ontem o título de "herói" e disse ser apenas um "barnabé" do processo.
Abordado por convidadas na saída da posse do novo presidente do STJ (Superior Tribunal Justiça), em Brasília, Barbosa disse que é apenas um "barnabé" (um sujeito comum) do processo.

A expressão foi usada quando o ministro, mesmo escoltado por um pelotão de seguranças na saída da posse no STJ, foi abordado por duas mulheres que o chamaram de "nosso herói". Ele reagiu: "Que isso, gente, sou só o barnabé do processo".

Barnabé tem uso pejorativo para designar funcionário público, principalmente o de nível hierárquico baixo.

Barbosa ainda evitou fazer considerações sobre as questões do julgamento. Indagado sobre o andamento do processo, porém, disse que "está tudo indo bem".
Na segunda-feira, ele retoma a leitura de seu voto sobre a parte da denúncia que trata de gestão fraudulenta e envolve quatro réus ligados ao Banco Rural.

A tendência é que ele vote pela condenação da dona do Banco Rural, Kátia Rabello; do ex-vice-presidente da instituição, João Roberto Salgado; do vice-presidente Vinícius Samarane; e da ex-vice-presidente Ayanna Tenório.

O relator afirmou que espera o encerramento do julgamento até o fim do mês.

MAIS AGILIDADE

Também presente à cerimônia, outro julgador do caso, o ministro Marco Aurélio Mello, cobrou mais rapidez na análise do caso. "Espero que agora sejamos mais ágeis nos votos a serem proferidos, e tenhamos um veredicto até o final do mês de setembro."
"A sociedade vem reclamando muito e, evidentemente, quer a entrega da prestação jurisdicional da decisão", afirmou. E alfinetou os colegas: "certas discussões devem ser deixadas de lado".

Fonte:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1146877-joaquim-barbosa-rejeita-rotulo-de-heroi-e-diz-que-e-barnabe.shtml


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.