20 de outubro de 2012

ARTISTAS DA GLOBO - MOVIMENTO GOTA D' ÁGUA







Hoje nos deparamos com muita coisa inútil sendo compartilhada nas redes sociais, mas quando o assunto é serio, às vezes, nos omitimos.

O assunto do e-mail a seguir é muito sério e diz respeito ao nosso país e o que estão querendo fazer com ele.

Peço que vocês, meus amigos, assistam atentamente ao vídeo com a participação dos atores da Globo e em seguida participem desta causa.

Eu já fiz a minha parte e você?

Um bom assunto a se discutir. Com os atores da Rede Globo falando ÀS CLARAS, diretamente à PRESIDENTA DILMA !

Vale a pena assistir e participar, todos somos responsáveis pelo que está sendo construído e/ou destruído.

Masssss, assistam e repassem rápido, porque VÃO TIRAR DO AR!!! 





Detalhe:

OS ATORES AUTORIZARAM A GLOBO A DEMITI-LOS, CASO NÃO CONCORDE COM ESTA CAMPANHA! 

Veja como participar:



Vossa Excelência Sra Presidente Dilma Rousseff
Exmo. Sr. Presidente da Câmara dos Deputados Marco Maia PT/RS

Nós do Movimento Gota D’Água pedimos o vosso empenho e ação para evitar mais um desastre ambiental de proporções gigantescas:
  • • pedimos vossa atenção para ouvir os argumentos da população do Xingu, dos ambientalistas, técnicos e cientistas verdadeiramente empenhados em achar soluções para o desenvolvimento sustentável do Brasil.
  • • pedimos o fim dos discursos ambientalistas de palanque e o avanço na direção de uma discussão verdadeira em prol de políticas alternativas de geração de energia sustentável - capazes de gerar a energia necessária ao desenvolvimento do país, sem arruinar um ecossistema dessa magnitude
  • • pedimos a interrupção imediata das obras de Belo Monte e a abertura de um amplo debate, que convoque os brasileiros a refletir e a opinar sobre qual modelo de progresso estão dispostos a perseguir, cientes das conseqüências de suas escolhas.
(Os Signatários)

Assine no link abaixo:

http://movimentogotadagua.com.br/assinatura

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.