24 de maio de 2011

BRASIL: PAÍS DA IMPUNIDADE, MAIS UMA COMPROVAÇÃO



Enquanto nos Estados Unidos um dos mais influentes membros do Fundo Monetário Mundial (FMI), e até então um fortíssimo candidato à Presidência da França, é mantido em prisão domiciliar (após pagar mais de 1 milhão de dólares de fiança), por ter supostamente praticado crimes de abuso sexual com uma camareira de um hotel, no Brasil nossos políticos continuam impunes.

Comprova nossas assertivas a matéria publicada no site Espaço Vital que abaixo reproduzimos:

Em onze anos, só quatro políticos foram condenados pelo STF

Apesar das centenas de ações e inquéritos abertos no Supremo Tribunal Federal contra autoridades, a corte registra desde 2000 apenas quatro condenações, todas contra deputados e ex-deputados.

As decisões foram tomadas pelo Supremo em 2010, quando a chefia do Ministério Público Federal estava nas mãos de Roberto Gurgel. Mas as investigações começaram anos antes e, em um dos casos, a demora levou à prescrição. Em maio, o STF condenou o ex-prefeito de Curitiba (PR) Cássio Taniguchi por crime de responsabilidade. No entanto, o tribunal concluiu que a pena não poderia ser cumprida porque ocorreu a prescrição.

Também em maio do ano passado, o STF condenou o ex-prefeito de Caucaia (CE) José Gerardo de Arruda Filho por crime de responsabilidade. O caso chegou ao Supremo em 2006.

Em setembro, o Supremo condenou José Fuscaldi Cesílio (GO), mais conhecido como Tatico, por crimes de apropriação indébita previdenciária e sonegação de contribuição previdenciária.

Em outubro, foi a vez de Natan Donadon (RO) ser condenado pelo tribunal por crimes de formação de quadrilha e peculato.

Nota:

Recomendamos aos nossos leitores a obra de Flavio Beal, cuja foto do livro ilustra este post. A obra foi editada pela OAB de Santa Catarina.

Fonte:

www.espcovital.com.br, em (23.05.11)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.

Já chegamos ao fundo do poço?

        A crise moral, política e financeira que se abateu sobre o nosso país não nos dá a certeza de que já chegamos ao fundo do poço....