22 de março de 2012

NÃO CORRA, NÃO MATE E NÃO PAGUE MULTA




Crédito Imagem - sobralonline.blogspot.com





        Andar em alta velocidade pode lhe custar a vida.Se isso não bastar para você se conscientizar que não vale a pena arriscar, veja que agora você corre ainda o risco de sofrer multas que lhe serão aplicadas por um novo sistema.

        Eu pergunto: o governo está mais preocupado com a sua vida ou com o dinheiro do seu bolso?

        Veja a notícia:

Governo vai usar novo sistema de pedágio para dar multa em SP

O governo de São Paulo vai começar, provavelmente em 2013, a multar os motoristas nas rodovias estaduais com base na velocidade média que eles desenvolverem em um determinado trecho.

Hoje, o motorista é multado apenas se ele estiver acima da velocidade permitida para a via no ponto onde estiver localizado algum radar.

Com isso, é comum, segundo o secretário de Estado dos Transportes, Saulo de Castro Abreu Filho, que o motorista reduza a velocidade apenas próximo ao radar. "Não terá mais aquela coisa de o cara ver o radar e meter o pé [no freio]", disse.

A autuação com base na velocidade média será possível com a implantação do pedágio por km rodado, chamado de Sistema Ponto a Ponto pelo governo do Estado.

O sistema é baseado na colocação de pórticos ao longo da rodovia, que, por meio da leitura de um chip colocado no veículo, detecta quando ele entra e quando ele sai da rodovia.

Como haverá pórticos instalados ao longo de toda a extensão de todas as rodovias pedagiadas, será possível ver em qual velocidade o veículo circulou em determinado trecho, ao longo da via toda.

O sistema começa a ser testado no próximo dia 9 em algumas rodovias e deverá estar definitivamente implantado em todo o Estado em 2013.

A autuação do motorista com base na velocidade média é usada em todos os países da União Europeia, segundo Ailton Brasiliense, especialista em trânsito e que participou da elaboração do Código de Trânsito Brasileiro, em 1997.

Uma das questões a ser superada é a legal. Segundo Karla Bertocco Trindade, diretora-geral da Artesp (agência de transportes de SP), o governo ainda avalia se é necessária alguma alteração na legislação de trânsito.

Para Brasiliense, seria melhor que houvesse ao menos uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), para evitar questionamentos na Justiça.

"O que se deseja é segurança, evitar acidentes. Que não tenha motoristas circulando com velocidade acima do limite, nem freada brusca em razão do radar", disse o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Será mesmo verdade o que disse o nosso governador?

Fonte:

Folha de São Paulo

Uol- Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.