8 de junho de 2012

Direitos Humanos



Crédito Imagem - eportuguese.blogspot.com

Merece aplausos a nova Resolução do Conselho Nacional de Educação.

Vejam:

Educação em Direitos Humanos

Resolução do Conselho Nacional de Educação foi divulgada nesta quinta. Rede básica e de ensino superior deverão incluir o tema no currículo.

O Ministério da Educação publicou, na edição desta quinta-feira (31) do "Diário Oficial da União", uma resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que define as diretrizes para os sistemas e as instituições de ensino para a educação em direitos humanos.

A resolução recomenda a "adoção sistemática dessas diretrizes por todos(as) os(as) envolvidos(as) nos processos educacionais" e afirma que a educação em direitos humanos é "um dos eixos fundamentais do direito à educação". Segundo o CNE, a educação em direitos humanos refere-se ao "uso de concepções e práticas educativas fundadas nos direitos humanos e em seus processos de promoção, proteção, defesa e aplicação na vida cotidiana e cidadã de sujeitos de direitos e de responsabilidades individuais e coletivas".

De acordo com o texto, tanto as escolas da rede básica quanto as instituições de ensino superior deverão incluir a temática de direitos humanos nos currículos pedagógicos, seja de forma transversal e interdisciplinar, ou incluindo os conteúdos em uma só disciplina já existente.

Os objetivos incluem a apreensão, pelos alunos, de "conhecimentos historicamente construídos sobre direitos humanos e a sua relação com os contextos internacional, nacional e local", o "fortalecimento de práticas individuais e sociais que gerem ações e instrumentos em favor da promoção, da proteção e da defesa dos direitos humanos, bem como da reparação das diferentes formas de violação de direitos" e a "formação de uma consciência cidadã capaz de se fazer presente em níveis cognitivo, social, cultural e político.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.