29 de outubro de 2012

A falta de ídolos no Brasil








        Os brasileiros não tem na atualidade nenhum ídolo. Mesmo no esporte, que já nos deu Pelé, Garrincha, Airton Senna, Oscar, Eder Jofre e tantos outros, a carência de ídolos é um fato inquestionável. 

        Diante dessa constatação, não podemos deixar de reverenciar aqueles que não chegam a ser um ídolo nacional, mas se destacam perante uma parcela significativa da população. Refiro-me, nesta postagem a Rogério Ceni, ídolo da torcida do São Paulo Futebol Clube, mas que não chega a ser uma unanimidade como foram outros jogadores de futebol.

        O reconhecimento de torcedores adversários deveria ocorrer pela sua dedicação ao clube e por suas atitudes extra campo. Exemplo disso foi o fato ocorrido na partida de futebol entre o São Paulo e o Sport Recife, ocorrido no último sábado.

        Vejam o que disse um jornal: 

        “Rogério Ceni teve um gesto nobre na vitória do São Paulo por 4 a 2 sobre o Sport. O ídolo tricolor atravessou o gramado para cumprimentar e consolar o goleiro rival Saulo, que cometeu uma falha incrível que resultou em gol dos paulistas. O camisa 1 são-paulino abraçou o jovem rubro-negro, deu tapinhas em seu ombro e fez um carinho em seu rosto. "Ele é jovem, um ótimo menino, pegou um pênalti na última rodada, mas falhou. Erros acontecem com todo goleiro", disse. Saulo, que defendeu um pênalti no último jogo e chorou bastante em campo, ficou agradecido”.

        O jovem jogador do Sport reconheceu a postura de Rogério afirmando: 

        "Ele veio me dar uma força, disse que isso já aconteceu com ele, é um grande cara".

        Parabéns Rogério Ceni.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.