4 de maio de 2013

Honra a preço de banana.







A notícia veiculada pela mídia de que José de Abreu deve pagar R$ 10 mil para evitar ser processado pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), segundo acordo que está sendo costurado pelos advogados do ator e do magistrado, me deixa mais uma vez convencido de que as indenizações por danos morais no Brasil não tem qualquer eficácia. 

Além da multa, consta do noticiário que Abreu se retrataria por críticas que veiculou contra Mendes em seu Twitter --ele reproduziu informação publicada anteriormente na imprensa que dizia que o ministro contratara um araponga ligado a Carlinhos Cachoeira. A notícia já havia sido desmentida pelo magistrado. 

Entendo, e ninguém me convencerá ao contrário, que o valor que se arbitra nesses casos é irrisório: paga-se 10 mil reais pela honra de um ministro do STF e o agressor ficará impune para praticar novos delitos da mesma natureza.

Com isso, e com dinheiro no bolso, podemos comprar a honra de qualquer pessoa no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.