28 de agosto de 2015

Discriminação: sou branco, olhos claros e sou discriminado.







 Resultado de imagem para imagem proibido fumar


 
                Não são só os negros e os homossexuais que são discriminados no Brasil e em grande parte dos países. Podemos incluir os fumantes, sejam eles brancos, negros, hetero ou homossexuais.

                A partir da edição de leis proibindo o fumo em quase todos os lugares públicos, somado a intensa campanha antitabagismo, os fumantes passaram também a sofrer discriminação, sendo vistos como seres extraterrestres. 

                Como fumante reconheço que o cigarro é uma droga que, embora lícita, traz danos à saúde dos fumantes e daqueles que com eles convivem.

                Por outro lado, em contradição, muitos países, inclusive no Brasil, as drogas ilícitas já começam a ser liberadas. A bebida alcoólica, tão nociva quanto ao cigarro, não sofre as mesmas restrições, tendo sido revelado um aumento significativo do consumo entre o público jovem.

                Verifica-se também que no Brasil os nossos Tribunais têm considerado o alcoolismo uma doença, não sendo, inclusive, permitido ao empregador dispensar por justa causa um empregado que faz uso da bebida alcoólica. Por outro lado, o tabagismo, que também deveria ser configurado uma doença, não merece o mesmo tratamento. É muito comum as empresas demitirem funcionários que deixam os seus locais de trabalho para fumar em lugares onde ainda é “permitido”. Sim, permitido entre aspas, pois mesmo nesses lugares, os nãos fumantes se sentem incomodados e muitas vezes recriminam ostensivamente os fumantes.

                De maneira alguma pretendo aqui fazer uma campanha a favor dos fumantes. Como já afirmei e  como fumante sei dos males que o cigarro me faz e pode acarretar a outras pessoas. Por isso, procuro evitar fazer uso do cigarro em locais em que posso incomodar um não fumante. Só espero, e quero ter a liberdade de fumar em locais onde a lei permite, pois se ela dá o direito de outros de não serem prejudicados pelos fumantes em determinados lugares (e são a maioria), ela também assegura que em outros (e são poucos) que o fumante possa exercer o seu direito.

                Não me importo de ser visto como um extraterrestre, mas exigirei o meu direito de fumar nos lugares onde a lei ainda me permite.                              
               

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário. Críticas serão sempre aceitas, desde que observado os padrões da ética e o correto uso da nossa língua portuguesa.